Cassinos em Brasília? Será preciso esperar ainda

A liberação dos jogos de azar é um tema que vem sendo debatido no Congresso com grande frequência desde há quase 3 anos. Afinal, o aparecimento da internet e dos cassinos online, disponíveis em sites como o cassinosparaobrasil.com.br , veio tornar a proibição de 1946 obsoleta. Contudo, ainda não foi possível atingir um consenso, numa matéria que divide profundamente a sociedade brasileira. Na verdade, uma enquete recente, realizada pelo Paraná Pesquisas, apontou um empate técnico, com cerca de 45% contra e a favor da liberação dos cassinos e outros estabelecimentos de jogo; os restantes 10% seriam sem opinião.

A pressão de lobbies ligados ao turismo e a investidores internacionais ligados ao jogo (entre outros, de cassinos de Las Vegas e de Portugal), junto com alguma mudança na opinião social, ajudaram a que o processo de discussão avançasse. O próprio jornal Globo anunciou, em editorial, sua mudança de opinião sobre o tema. Contudo, o fato de estarmos em ano de eleição presidencial não ajuda a desbloquear um tema tão sensível como esse.

Cassinos em Brasília?

A proposta mais recente pretende a liberação de todos os jogos de azar (incluindo as salas de máquinas caça-níquel, salas de bingo e até o jogo do bicho), com a criação do conceito de “cassino resort”. Segundo esta ideia, só seria considerado cassino um estabelecimento com meios para receber centenas de pessoas, idealmente junto com um hotel e outras infraestruturas de suporte ao turismo.

A proposta prevê também que existiria um número limitado de licenças para abertura de cassinos.

  • estados com 25 milhões de habitantes ou mais teriam até 3 cassinos;
  • estados entre 15 e 25 milhões veriam abrir até 2 cassinos;
  • estados até 15 milhões de habitantes poderiam ter 1 cassino.

Para o Distrito Federal, isso significaria uma corrida entre empresários e investidores para pegar a única licença existente para abrir um cassino em Brasília.

Será que em 2019, após a eleição, este tema terá novos desenvolvimentos?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *